FERIDAS - Úlceras Venosas



As úlceras crônicas de etiologia vasculogênica (conhecidas também como "úlceras de perna") constituem-se em um problema sério e de abrangência mundial, sendo responsáveis por índices de morbidade e mortalidade significativos, além de provocarem um considerável impacto econômico. 

A doença vascular periférica é caracterizada pelo fluxo sanguíneo reduzido através dos vasos sanguíneos periféricos, sejam capilares, veias ou artérias. Tal fluxo sanguíneo é insuficiente quando há uma ineficácia na ação da bomba do coração que, em razão da insuficiência cardíaca, provoca redução do débito cardíaco, congestão venosa sistêmica e, consequentemente, um fluxo inadequado aos tecidos.

Cerca de 75% de todas as úlceras de perna resultam da insuficiência venosa, 20% de origem arterial, e os 5% restantes são provocados por outros fatores. Realizar um diagnóstico diferencial entre insuficiência arterial e venosa, é primordial, pois o tratamento para uma insuficiência é contra-indicado para outra. É necessário dizer que as úlceras venosas com componentes arteriais (úlceras mistas) são comuns também e mais difíceis de tratar. 

A insuficiência venosa crônica pode apresentar desde pequenos vasos, inchaço e manchas nas pernas, até feridas de difícil cicatrização, conhecidas como úlceras venosas (varicosas).

Avaliação detalhada do cliente, identificando os fatores de risco e possíveis doenças de base, somado ao comprometimento do cliente em relação ao tratamento, é primordial para eleição e sucesso da terapêutica.

A pessoa deve se submeter à mudança nos hábitos de vida, realização de repouso com os membros inferiores elevados para propiciar melhor retorno venoso e, consequente, redução do edema, usar meias de média compressão, fazer caminhadas, exercícios para panturrilhas, evitar traumatismos. 

Para uma efetiva cicatrização da lesão, além do tratamento tópico, pode ser necessário o uso de terapias compressivas, para melhorar o retorno venoso. Prevenir recidivas é uma das metas do tratamento.

Para saber mais sobre feridascontinue navegando pelo blog ou mande sua dúvida através dos comentários.

Até o próximo café!
________________________________

Enfa. Lilian Nogueira | Estomaterapeuta | COREN-SP 337.986

Comentários